Solar

Solar

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Retorno do legislativo santiaguense após recesso



Hoje aconteceu a primeira sessão aberta ao público, após recesso do legislativo santiaguense. Quase que unanime os vereadores durante o recesso trabalharam juntos nas comunidades do interior onde tem escolas estaduais, todos em prol do não fechamento das mesmas, importante unir forças contra este projeto do estado, dado a importância da permanência dessas escolas e das famílias no campo.

Também se debateu muito em nome da cultura, a questão do retorno dos festivais da música crioula em nossa cidade, o vereador Davi (PP), enfatizou que projetos devem passar por editais, já o vereador Rafael Nemitz (PSD), entrou no debate e citou os festivais de Palmeiras da Missões como exemplo, que o legislativo e o executivo deveriam criar uma lei de obrigatoriedade na questão dos festivais, Rafael chamou atenção mais uma vez na questão da viação São Pedro, apresentando uma preposição aprovado por unanimidade por seus colegas, para que a empresa compareça para se justificar do descaso das péssimas condições de seus veículos, causando acidentes inclusive com vítimas fatais.

O vereador Décio Loreiro (PP), criticou o exame do mormo, que apenas servem para arrecadar dinheiro, e ele está certo, também apresentou preposição para que placas que identifiquem nossas ruas sejam feitas em parceria com empresas privadas e por fim criticou a dupla grenal em cobrar do Cruzeiro 13 mil para participar do torneio, devido ao poder financeiro das equipes. Outro notícia importante e que já estava mais que na hora é de que radares móveis vão começar fiscalizar nossas ruas, quem sabe assim os apressadinhos respeitam mais nosso transito.

O vereador Clairton do (PSDB), levantou a questão do desrespeito nas vagas de deficientes em nosso trânsito, questão que o blog já levantou e mostrou dias atrás, é só multar pesado que a consciência aparece.  

Podemos dizer que realmente nosso legislativo vem com um novo formato, discursos mais técnicos e ponderados, claro, o vereador Gildo (PP) já deu seu recado ao vereador Rafael Nemitz, que não vai dar moleza a Rafael, que uma hora ele diz uma coisa e em outra hora fala outra, que ele tem que se decidir, naquele tom quase sussurrando rsrsrsrsrs..., senti que entre estes vai dar muito pano pra manga.

Tem questões que está mais que na hora do ministério público intervir junto do nosso legislativo e executivo, pelo que entendi a ALL Ferrovias, não da mínima pelas cobranças do executivo e legislativo santiaguense, o que tenho certeza é de que o povo não pode mais viver com este descaso...


É de conhecimento público que defendo a ideia, quanto a um acampamento Farroupilha em nossa cidade, tenho conversado com muitos tradicionalistas e empresários e o apoio é enorme, mas por parte do poder público não vejo o mesmo interesse, nem mesmo levam o assunto para a câmara para debater junto à comunidade e entidade tradicionalistas, este é um projeto onde envolveria toda a sociedade, um projeto cultural muito amplo e de baixo custo, aproveito peço que algum vereador levante esta bandeira, ou vamos ver a iniciativa privada lucrar e explorar este filão cultural, e posso afirmar que vai custar bem menos que os festivais, claro, não estou dizendo que os festivais não são importantes, são muito importantes, mas o acampamento envolveria culturalmente a sociedade como um todo, empresas, escolas, mídia, turismo, enfim, poderíamos envolver mais diretamente a sociedade onde todos teriam as condições de participar . Será que vamos deixar este projeto ser explorado pela iniciativa privada?

Nenhum comentário: