Solar

Solar

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

DESCASO AO CAOS

O governo federal inicia o ano anunciando cortes no Orçamento da União, e o que mais surpreendeu que a educação, sofreu o maior corte R$ 7,042 bilhões .
Acredito ser a maior prova que este governo não tem o maior interesse em desenvolver este país, prioriza políticas de programas que garantem votos junto à corrupção que os matem no poder. Fica difícil acreditarmos que o governo tenha menos dinheiro para investir em seus programas diante de uma arrecadação tributária monstruosa que este país possui.
Sediar uma copa do mundo, investir em Cuba sem que o povo brasileiro saiba o quanto lá foi investido e o porquê, campanha milionária para as eleições e escândalos de corrupção sem fim, nos levando para o abismo econômico definhando o progresso da nação.
Ver pessoas que derrubaram uma ditadura militar em nome da democracia para que tivéssemos desenvolvimento, igualdade social e liberdade de expressão, hoje aterrorizam a nação com seus atos de corrupção e desleixo com os interesses da maioria dos brasileiros.
Derrubamos uma ditadura, impeachment de Fernando Collor quem nem de perto do atual governo foi tão irresponsável com seu povo, apesar de ter sido péssima sua atuação.
Acredito ser admissível o governo do PT anunciar cortes em ares vitais para o desenvolvimento de nosso país enquanto esbanja no que nada acrescenta no desenvolvimento do Brasil.
Até quando vamos suportar tal situação? Cadê os caras pintadas de um passado não tão distante que mostrou seu poder diante do governo Collor? A classe mais afetada com os cortes, sinônimo de desenvolvimento e literalmente nosso futuro, os estudantes, vão para ruas por centavos e quando vetam investimentos de bilhões na educação ficam adormecidos diante de tal fato.

Chega de sermos omissos a tantos desmandos com nosso dinheiro e direitos, temos que exercer nosso dever de cobrar e mostrar nossa força, de quem nos representa na câmara e no senado o impeachment desse governo que literalmente nos leva ao caos.

Dilnei Martins

Nenhum comentário: