Solar

Solar

sábado, 9 de maio de 2015

Prefeito admite dificuldade para cumprimento da Lei de Acessibilidade

                                                                                                                     Foto:Ieda Beltrão      
                                                                                                   
O prefeito de Santiago, Júlio Ruivo, admite dificuldades para cumprimento da Lei de Acessibilidade e que o Tribunal de Contas está exigindo o cumprimento da mesma quando na liberação do alvará.

Ruivo salienta que existem prédios novos sendo construídos sem que seus proprietários dê a devida importância  e locais de empresas que ainda não se adequaram, mesmo sendo notificados. Ele que em determinados prédios antigos a dificuldade estrutural é iminente para a construção de rampas e que dentro do próprio poder publico também se enfrenta barreiras tendo em vista os custos para as readequações.

O prefeito ressalta que as unidades de Saúde estão quase todas adequadas, faltando as escolas que aos poucos caminham para isso. A acessibilidade também se restringe aos passeios públicos, estes de responsabilidade dos moradores.

Ruivo adiantou que a prefeitura está estudando um plano de notificação, principalmente para a área central, para melhoria de várias calçadas que estão em péssimas condições, criando dificuldades, não só para cadeirantes, mas como para idosos e crianças.

A necessidade de  readequação do banheiro público, em especial da praça Moises Viana também foi apontada pelo prefeito Julio Ruivo.

Quanto o acesso á biblioteca pública e museu municipal, localizados no edifício cultural Melvin Jones de propriedade do Lions Clube Santiago Centro, Ruivo disse que o mesmo deverá receber um elevador. Os custos ficarão a cargo do Lions, mas a prefeitura deverá bancar parte da mão de obra. A intervenção estrutural no prédio de quatro pisos  que abriga o Centro Cultural,  Biblioteca Pública, Museu Municipal Pedro Palmeiro e o Auditório Comunitário deve acontecer ainda neste ano.
 Fonte:Rádio Santiago

Nenhum comentário: