Solar

Solar

sábado, 29 de março de 2014

ACAMPAMENTO FARROUPILHA EM SANTIAGO


Diante da proposição protocolada do vereador Macir Ribeiro, no legislativo santiaguense, que reivindica junto ao executivo e as entidades tradicionalistas a criação de um acampamento farroupilha para Santiago na semana farroupilha. Não posso deixar de me manifestar quanto ao assunto, iniciativa de grande valia para a cultura gaúcha e a comunidade santiaguense, desde já parabenizo a iniciativa dos envolvidos nesse processo.
Morei por muitos anos em Porto Alegre e na ocasião nunca deixe de participar das festividades na semana farroupilha no Parque da Harmonia, até mesmo para matar um pouco a saudade de minha terrinha e também rever e relembrar muitas coisas em que vivi na minha infância e adolescência, nos tempos da campanha.
Alguns anos atrás em meu retorno a Santiago, em conversa com o amigo Dr. João Carvalho do Amaral, hoje presidente do Jockey Clube santiaguense, entidade que inclusive representa muito em nossa cultura, comentávamos na possibilidade de que Santiago também estava na hora de ter um acampamento farroupilha, para fomentar nossa cultura e que o Jockey era um espaço a se discutir para sediar tal evento, devido à localização e importância do turfe na história dos gaúchos.
Em minha opinião já estava mais que na hora tal iniciativa, pois vivemos tempos do modismo, onde muitos valores e costumes estão se perdendo, diante disso devemos lutar constantemente para que a cultura do Rio Grande continue sempre imponente em nossa alma e coração. Outro fato que devemos acordar é que já esta na hora das entidades tradicionalistas irem até nossa comunidade levando costumes, cultura que na minha visão o acampamento farroupilha aproximara mais nossa comunidade dessas entidades em especial os jovens, pessoas que não frequentam as entidades tradicionalistas e com esse espaço terão a oportunidade de participar, aprender, relembrar e confraternizar. As entidades tradicionalistas não tem que visar somente o financeiro, claro, mecanismo necessário para manter essa entidade em atividade, mas em contra partida, em meu ver é um dever das entidades interagir mais diretamente em nossa sociedade em prol de nossa cultura e não apenas somente em suas sedes.
Quanto à polêmica de que as entidades tradicionalistas perderiam com isso, não acredito, acho que o acampamento farroupilha aproximaria mais as entidades tradicionalistas umas das outras, e mais, nossa sociedade como um todo das entidades tradicionalistas, dando aqueles que nunca tiveram a oportunidade de morar no campo e pouco sabem de nossos costumes, possam também saber mais do legado que nossa raça gaúcha carrega.
Outro fato a se pensar é que nossa querida Jaguari, conseguiu fazer e manter uns dos melhores carnavais da região, por que Santiago não pode ter um acampamento farroupilha, onde também poderíamos atrair entidades e comunidades vizinhas para junto de nós santiaguenses festejarem o orgulho de ser gaúcho e entrarmos para história como os pioneiros em tal iniciativa.
Tchê! 
Só espero que esse projeto não fique engavetado, pois não é tão difícil assim de executar, pois nosso legislativo não pode focar somente nisso, pois além da cultura temos muito que lutar e buscar pela nossa sociedade santiaguense.

Dilnei Martins

2 comentários:

dilneisoethespancerski disse...

Valeu, ótima matéria irmão!

Dilnei Soethe Spancerski disse...

Valeu, ótima matéria irmão!