Solar

Solar

terça-feira, 1 de setembro de 2015

O estado de direito perdeu a moral diante de seu povo

É de conhecimento público que o Brasil vem a tempos maquiando os resultados econômicos, agora após as eleições estamos vivendo uma realidade amarga. Quanto a situação do Rio Grande do Sul é pior, podemos dizer apavorante, confesso que votei no atual governador Ivo Sartori, sei da gravidade econômica dos nosso cofres públicos, mas nada justifica sacrificar o funcionalismo público e o povo ter que pagar esta conta com a suba de tributos e parcelamentos de salários, quero também deixar claro que o funcionalismo público no Rio grande do Sul sempre foi quem determinou quem vence as eleições, é um percentual de votos determinante na decisão das urnas. Assim como eu muitos deveriam assumir que erraram em seu voto, hoje a mesma maioria que se revolta contra o governador e seu plano de governo, se podemos dizer que ele tem um. Onde estão? Cadê a oposição tanto no nível país ou estado que nada fazem diante de tanto descaso com nossa constituição que representa o povo? Digo a todos rasgaram nossa constituição e o povo que se ferre, eu que ajudei eleger este governo de estado, digo, não tem partido, siglas, direita, esquerda que vai mudar este cenário de terrorismo psicológico econômico em que vivemos.
A base para uma política séria, acredito que deve ser feita através de políticas regionais, que no caso estamos longe de vivenciar nesse país, exemplo o que escutamos todas as segunda no nosso legislativo, salvo algumas exceções.
Devemos começar já nas próximas eleições municipais as mudanças, para que aqueles que estão no Senado, Câmara Federal e na Assembleia legislativa, realmente trabalhem pelos seus cabos eleitorais que são os vereadores que estão diretamente envolvidos com a comunidade e que picuinhas partidárias e interesses não prevaleçam e as mudanças apareçam de fato, para começar a tão esperada reforma política cortando na carne do alto escalão político do Brasil e que de fato nossa constituição seja respeitada e não rasgada aos olhos do povo e se o funcionalismo público é vítima, eu, você, povo brasileiro a tempos somos vítimas também. Só pra lembrar tem gente ganhando R$ 780,00 e ainda mendiga saúde pública, segurança, educação e o mais importante dignidade de ter seus direitos respeitados.
Funcionalismo público do meu amado Rio Grande do Sul, vocês não estão sozinhos, maragatos e republicanos também estão clamando justiça, e que neste mês de setembro sirva para que possamos refletir o verdadeiro legado que a história nos deixou, de um povo forte e aguerrido sem medo de lutar pelo seus direitos.
Um povo omisso a corrupção é um povo conveniente ao governo que tem!  

Nenhum comentário: