Solar

Solar

domingo, 27 de novembro de 2016

UM DIA

Um dia saberemos
Como certas coisas são feitas
Porque muitas não são ditas
Quem decide quais as frases
Que devemos repetir
Um dia sairemos
Dessa guarda sem sentido
Que nos mantém em vigília
Mirando o nada infinito
Esperando o porvir
Um dia entenderemos
Que não somos como formas
Que não somos como cópias
E não sendo como querem
Seremos o nosso querer
Nesse dia acordaremos
E veremos que há mais sonhos
Que há mais mares e universos
Outras cores, novos versos
Novos jeitos de viver

Antônio Augusto Bierman Pinto

Nenhum comentário: