Mercado Melo

Mercado Melo

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Parabéns Santiago 133 anos fazendo história!

                                           Igreja Matriz de Santiago hoje

São 133 anos de história, parabéns Santiago, de povinho, boqueirão a terra dos poetas, terra inquieta de vertentes talentosas, povo hospitaleiro, bueno e de um senso crítico diferenciado, cada vez mais ganhando destaque no mapa do Rio-grande.
Já estive por muitos anos morando distante da minha terra, onde tive oportunidade de aprender coisas novas, a mais importante de todas as coisas que aprendi, é de que um homem deve se orgulhar de onde veio e de suas raízes, portanto por direito sou filho de Santiago e de fato filho da querida Unistalda e disso muito me orgulho.
Quero nesta data homenagear nossa querida Santiago, com um trabalho de Nenito Sarturi, um dos grandes nomes da música gaúcha e também um dos maiores compositores, que além do seu talento leva nosso município na garupa por todo o Rio-grande e pelo país, através desta letra em que ele canta legados de quem também fazem parte dos 133 anos de Santiago.
Parabéns Santiago 133 anos fazendo história!      

SANTIAGO, TERRA DOS POETAS!
Letra: Nenito Sarturi       Música: Leonardo Sarturi
     
No alto de uma coxilha,
Entre Missões e Fronteira,
Há uma terra hospitaleira
Que não existe outra igual.
Deste Rio Grande imortal
É a minha predileta:
Santiago, Terra dos Poetas,
Da Pampa Meridional.

Aqui viveu Aureliano
Escrevendo seus “Romances”
Que retrataram nuances
Da sua vida estradeira.
Foi vizinhar co’a Boieira
Nos coxilhões do infinito
Legando, ao pago bendito,
A sua verve campeira.

         Ah, santiago! Santiago do boqueirão!
Santiago, terra dos poetas,
Que mora em meu coração!

Santiago de um Zéca Bláu
E da “Estância do Abandono”
Jaime Pinto e seu entono
Defendendo os ideais;
Registrem-se nos anais
Os versos de Túlio Piva
Que mantém a chama viva
E não se apagam jamais.

Adelmo Genro, Mesquita,
Manoel Vargas Loureiro
- Jóias do verso campeiro
Que o povo reconheceu...
Um Caio Fernando Abreu,
Um Carlos Humberto Frota,
Ainda inspiram a rota

Dos que buscam, como eu.

                                                       A primeira Igreja Matriz de Santiago 

Nenhum comentário: