Solar

Solar

sábado, 1 de abril de 2017

Jhonata Almeida: "Momento Musical"

Buenas!

 O “Momento Musical”, desta semana ficou para o sábado, algumas reflexões acerca do “fenômeno” que surgiu no The Voice Kids 2017...

Me refiro ao pequeno Thomas Machado, de Estância Velha/RS, e a “onda” de apoio que o empurrou até a final do reality show musical da Globo...

São alguns fatores interessantes a serem considerados... Sendo que o primeiro diz respeito ao talento do pequeno gaiteirinho: Thomas é indiscutivelmente muito bom. Levando em consideração o fato de ele apenas ter nove anos, nota-se que ele toca gaita com muita propriedade, executa os solos, se acompanha e além disso canta com precisa afinação e de forma muito carismática; porém, há de se reparar o incrível arrebatamento que Thomas provocou em relação aos votos populares: quando saiu o resultado da soma do percentual de votos com os pontos que Ivete distribuiu, foi possível notar que, mesmo que os pontos fossem destinados a Luis Arthur Seidel (o outro gauchinho, que ficou em segundo na votação popular), Thomas teria vencido. Isto é realmente notável. De qualquer forma, algumas questões me fazem sentir ser necessário emitir comentários: pra mim, que acompanho o trabalho de Franciele Fernanda desde que tinha a idade de Thomas, resta indiscutível que ela é a candidata melhor preparada deste The Voice Kids. Pra quem não lembra, ela foi a primeira a se apresentar do time Ivete no programa das semifinais. Afinada, precisa, com grande domínio de palco e interpretação, uso de técnicas vocais e experiência; pra mim, do ponto de vista técnico, a campeã.

Outra questão de que não gostei foi a expressão usada na campanha de Thomas para pedir votos: “o gauchinho do The Voice Kids”. – Ora, pessoal... Tínhamos outros gaúchos no programa, o que torna essa expressão inadequada. Parece que o único representante do nosso estado no programa era ele, dá uma impressão de desmerecimento quanto aos outros candidatos daqui; porém, isto certamente não saiu da cabecinha dele, mas vale a ressalva.

Por fim, outra questão interessantíssima é a que diz respeito à valorização de nossa cultura e da visibilidade que ela está tendo por força de tudo que está acontecendo com o Thomas: isso tudo é lindo demais!

Grandes nomes da Música Gaúcha não viveram pra ver o que está acontecendo, e a vitória do Thomas (sim, ele VAI VENCER O THE VOICE!) pode significar uma revolução na maneira de nossa Música ser vista aos olhos do resto do país. Vivemos em dias onde se deturpa tanto a Música, a cultura, o respeito, a tradição, em tempos em que se comenta tanto a ausência de novos talentos, onde tanto se acusa a TV brasileira de valorizar demais as canções em outros idiomas, uma atualidade em que parece haver uma busca diária pela banalização de temas delicados e pelo estímulo à desordem, e em meio a tudo isso surge o Thomas... Vestindo a pilcha gaúcha, cantando como gaúcho, empunhando uma bandeira invisível aos outros mas claríssima pra nós riograndenses, representando décadas, séculos, milhares de Músicos e tradicionalistas como eu e tantos outros, que lutam pela nossa cultura diante de tantas dificuldades mas sempre com determinação e um sonho estampado nos olhos. Como eu disse em outro texto: ele nem sabe de nada disso...Mas sabe de tudo isso.

Obrigado, Luis Arthur... Obrigado, Maria Alice, por entoar de forma emocionante um trechinho de uma canção que fala da nossa Santana do Livramento de forma inesperada e pra todo o mundo ver e ouvir... Obrigado a todos os gaúchos que nos representaram no The Voice Brasil 2. E obrigado, Thomas... Talvez um dia tu comeces a entender a importância que tu estás tendo e que ainda podes vir a ter pra todos nós...
Cabeludo
Jhou Batera //

Jhonata Almeida

Nenhum comentário: