Solar

Solar

domingo, 3 de março de 2013

Impunidade e desrespeito ao povo



Venho observando que alguns fatos em nossa região sequer são comentados e publicados pela imprensa da região e outros são levados em pauta, mas em seguida caem no esquecimento e o que mais me impressiona que às pessoas vêm até mim indignadas, mas nada é feito ou levado adiante tais fatos parece que nada esta acontecendo que tudo esta na perfeita ordem.
Confira alguns fatos a que me refiro alguns em julgamento, outros ninguém comenta e outros no esquecimento sem que a comunidade saiba quem são os culpados;
·         Caso Uri Campos de Santiago desvio de verbas, demissões e quem são os culpados.
·         Caso de Sandro Palma mesmo tendo as contas reprovada pelo TRE e mesmo assim assumiu como vereador e ainda foi eleito presidente do legislativo.
·         Caso CPI que apuram superfaturamento pago pelo executivo santiaguense, pela contração de sonorizações e estruturas para festas, pior que esse caso todos já sabiam que ia acabar em pizza.
·         Caso de bebedeiras e badernas em postos de combustíveis de Santiago que ainda continua acontecendo e a comunidade espera uma solução, apesar de abordagens da BM o problema ainda não foi solucionado.
·         Caso Unistalda que tem em torno de 2. 400 habitantes, mas têm em torno 2.960 eleitores e uns 500 eleitores de fora, milagre da multiplicação.
·         Caso da esposa do prefeito Ribeiro de Unistalda que assumiu como secretária da saúde e o filho como consultor jurídico do legislativo daquele município e ninguém comenta o fato, mas a comunidade está insatisfeita com tal situação, caracterizando favorecimento de parente ao cargo público, nepotismo.
Por fim não posso deixar de me manifestar quanto esse impasse do transporte escolar de nosso município, concordo com nosso executivo que não deve arcar com despesas do estado, mas, tanto a prefeitura como o estado estavam cientes da situação e tiveram tempo hábil para que a situação não chegasse ao ponto que chegou, na verdade os verdadeiros prejudicados são alunos e os pais. Quando o povo precisa do sistema na verdade nunca é tratado como prioridade, mas quando o sistema precisa do povo o povo tem que dar prioridade ao sistema, experimente deixar de pagar seus impostos, deixe de ir as urnas votar, enfim deixe de cumprir suas responsabilidades, mas o sistema pode tudo e nos escraviza com cargas tributárias elevadas para sustentar privilégios de uma minoria, e o povo, sempre em segundo plano.
 Onde estavam os responsáveis para que alunos e pais não passassem por este problema de não haver transporte escolar e depois vem com desculpas que não tiveram tempo hábil, sim, o povo não vive de desculpas e papo furado, mas vive de esperar uma vida digna e proporcional com a carga tributária que paga.  

Nenhum comentário: